• Flora Quinhones

Investimentos nacionais, vinda da ESA, planejamento do município e defesa da Corsan



Na sessão do dia 25, Ricardo Blattes fez um apelo para que os poderes municipais deem prioridade para a discussão de assuntos eminentemente municipais. De acordo com o vereador, é de suma importância que o planejamento da cidade seja prioridade para que se tenha condições de comportar a vinda da Escola de Sargentos e seus investimentos.

Ele esclarece que após receber o prefeito na Câmara, foi entendido a importância dos projetos de alteração no plano diretor e os incentivos fiscais que viabilizam os investimentos da vinda da Esa. Mas as discussões sobre políticas públicas de planejamento urbano, mobilidade e saneamento estão vindo a galope para que os vereadores possam deliberar.

Investimentos do governo e ESA: Ricardo fez uma reflexão sobre os cortes orçamentários em vários Ministérios como o Saúde, Educação e Meio Ambiente, resultado da PEC do teto de gastos. Ele exemplificou que um dos únicos orçamentos aumentados de 2020 para cá pelo Governo Federal, é justamente o do Ministério da Defesa e por isso, a vida da ESA poderá permitir que Santa Maria outra vez se beneficie de investimentos do Governo Federal, tal qual quando recebeu a Ferrovia ou a Universidade Federal. Isso pode acontecer à medida que a cidade cria as condições necessárias para receber esse grande investimento. Para isso, Blattes ressaltou: “É um passo muito importante e que depende do legislativo para tramitar questões de planejamento urbano”.

Estrutura administrativa: Para que a ESA venha, Blattes ainda tornou a cobrar o executivo sobre a apresentação da nova estrutura administrativa do Município, Isso interessa porque se a cidade continuar inchando desordenadamente: o custo para resolver os problemas gerados vai ser muito maior do que se planejados a médio prazo.

“É interesse sim viabilizar todo e qualquer movimento que nos garanta e uma posição privilegiada na escolha das forças armadas para a vinda da Esa e os investimentos federais que podem impactar nossa cidade” afirma o vereador.

Corsan: Blattes lembrou a importância de se defender o saneamento e o direito de os gaúchos poderem opinar sobre a intenção de venda da Corsan. Ele ressaltou mais uma vez em tribuna que não podemos deixar a água e o saneamento caírem na mão da iniciativa privada. “Isso impacta na vida de todos os santa-marienses e pode impactar ainda mais na vida de outros gaúchos que dependem da Corsan e não pode ser simplesmente tocada pela assembleia legislativa da maneira que está sendo tocada” diz o vereador.

Auxílio emergencial: Blattes também manifestou defesa sobre a volta do auxílio emergencial no valor de 600 reais. Em sua justificativa, Ricardo lembrou que no ano de 2020, Santa Maria recebeu mais 250 milhões de reais e que esse valor faz falta no giro da economia da cidade. “Esse valor não é só dessas pessoas que recebem, esse dinheiro para de circular e isso causa ainda mais insegurança na nossa comunidade”, afirma.

Prioridade de vacinação para agentes de segurança pública: Blattes também fez um apelo pela celeridade de tramitação do PL9195 – que dá prioridade à vacinação de agentes de segurança pública- apresentado por Ricardo e os vereadores Delegado Getulho e Alexandre Vargas. O projeto foi apresentado dia 02 de março e está com requerimento de urgência a mais de 20 dias, mas ainda não teve evolução. “Quando se trata de vacinas, nós aqui devemos dar a devida urgência necessária para um projeto de suma importância para profissionais de durante todo o tempo não deixaram de estar nas ruas” ressalva o Ricardo.