• Flora Quinhones

O desenvolvimento econômico e a fome no Brasil

Blattes faz entrevista sobre desenvolvimento econômico e fome no Brasil com ex-ministro Guilherme Cassel


O programa #Hora13 desta sexta-feira, dia 07 trouxe como convidado. Guilherme Cassel, ele que tem ampla experiência política, já tendo passado pelo governo estadual e federal. O ex-ministro do Desenvolvimento Agrário e ex-vice-presidente do Banrisul tratou sobre o fomento do desenvolvimento econômico a partir de um banco Estatal, e a importância de se ter políticas de avanço agrário para combater a fome no Brasil.

“Quanto mais fome se tem, menos salário se paga. Por isso durante todos os governos do PT, era sagrado para nós, a valorização do salário mínimo e a valorização das aposentadorias, porque milhares de pessoas vivem de salário mínimo e de aposentadoria nesse país tão desigual. Quando houve o golpe, dali por diante, sempre o salário mínimo foi desvalorizado. A fome volta por uma série de coisas. E a miséria é uma necessidade dessa elite. Para que esse país seja miserável para ser mais explorado por ela. Por isso que é tão difícil nesse país, se enfrentar a diversidade. Nós precisamos derrotar de uma vez por toda essa elite e impor outro modelo de desenvolvimento, que seja mais inclusivo e mais igual. Aquilo que o Lula dizia na campanha de 2003: eu só quero que as pessoas tenham direito a comer três vezes por dia. Isso é o mínimo de humanidade que a gente pode ter. O mínimo de generosidade que se pode ter”, reflete o ex-ministro.

Cassel também conta histórias sobre como se combateu a fome durante a crise de 2008 e como os bancos estatais são importantes para a economia. A programação de conversas sobre temáticas nacionais segue em construção pelo mandato do vereador Ricardo Blattes. Na próxima semana, já está garantida a participação de Daniel Balaban, Diretor e Representante nas Nações Unidas no Programa Mundial de Alimentos, que vem para discutir sobre fome no Brasil