• Flora Quinhones

Reunião com Secretaria e Conselho Municipal da Saúde

Em reunião Extraordinária conjunta da Comissão de Constituição e Justiça e Comissão de Saúde, Vereadores se reunirão para ouvir representantes da Secretaria de Saúde do Município e Conselho Municipal de Saúde sobre projetos em andamento relacionados ao Covid-19. A sessão aconteceu virtualmente na manha desta terça-feira, dia 9.

A discussão girou em torno do projeto de distribuição do Kit-Covid. Em meio a conversa, houve questionamentos sobre a disponibilidade de medicamentos em algumas Unidades Básicas de Saúde (UBS). Ana Serig Secretaria Adjunta da Secretaria de Saúde Municipal, explicou que quem cuida do gerenciamento de medicamentos dentro da UBS é o farmacêutico e não há profissionais dessa virtude em todos as unidades.

Por isso, Blattes sugeriu que o projeto de distribuição do Kit Covid contribua para a discussão já que trata justamente sobre as formas de disponibilização dos medicamentos. “O profissional farmacêutico é indispensável para a saúde pública, tão qual o médico é em uma pandemia. Então eu imagino que a partir desse projeto de lei, a gente possa avançar a discussão sobre a estrutura da farmácia municipal e entender essa relação com os postos de saúde”, declarou Ricardo.

__

Na ocasião, esteve Ana Paula Serig, Secretaria Adjunta da Secretaria de Saúde Municipal, que prestou esclarecimentos sobre como funciona a politica de distribuição dos medicamentos e detalhes sobre a disponibilidade dos fármacos no município.

Também esteve a representante do Conselho Municipal de Saúde, Carla Has Centurião que manifestou um apelo para que a população se conscientize sobre a situação de pandemia. Ela ainda declarou que o conselho entente a volta as aulas como prioridade, desde que professores e funcionários estejam vacinados. Além disso, Carla reforçou a informação sobre a disponibilização dos medicamentos, do chamado Kit-Covid, pelo município, desde que se tenha prescrição médica.

Desta forma, o vereador Ricardo Blattes mais uma vez manifestou seu posicionamento contrario ao regime de urgência para o projeto proposto por Tubias Calil, uma vez que o documento prevê regulamentar um processo que já está normatizado no funcionamento do município.