• Flora Quinhones

A luta pelo retorno dos alunos a escola

A última agenda em Brasília do vereador Ricardo Blattes ocorreu com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF). Com o objetivo de tratar sobre a evasão escolar e o programa de busca ativa por esses alunos, o parlamentar foi recebido por MARIO VOLPI – Chefe de Desenvolvimento e Participação de Adolescentes.



Blattes a esquerda e Volpi a direita

Em resumo, a conversa tratou sobre dois programas realizados em abrangência nacional. O primeiro é o de Busca Ativa Escolar, composto por uma metodologia social e uma plataforma tecnológica desenvolvidas pelo UNICEF e pela União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime). O método tem apoio do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) e envolve profissionais de diversos setores da SME, ampliando o olhar sobre a garantia do direito à educação e sobre o lugar da escola como parte do Sistema de Garantia de Direitos.


Segundo informações do gestor, Santa Maria já está incluída nesse programa desde 2019, no entanto, nunca o implementou. Ou seja, ainda não existe a formação de uma comissão ou comitê intersetorial para tratar do assunto e apresentar resultados.


"Esse programa é de fundamental importância para Santa Maria porque a UNICEF dá toda a parceria estratégica e orientação metodológica de como trazer os alunos de volta. Ele integrar os diversos serviços municipais, desde concelhos tutelares, Caps, assistencia social, serviço de assistente de saúde e mostra como fazer isso. Ainda mais em um momento como esse, precisamos que essa apoio seja implementado no município", argumenta o vereador.


Outra estratégia que Santa Maria pode fazer parte, sugerido por Volpi é o "Trajetórias de Sucesso Escolar", elaborada pelo UNICEF em parceria com o Instituto NET Claro Embratel e a organização da sociedade civil Cidade Escola Aprendiz, tem como objetivo apoiar municípios e Estados na definição, implementação e avaliação de políticas e ações de superação do fracasso escolar e enfrentamento da distorção idade-série. Nesse sentido o projeto faz um diagnóstico, identificação dos dados sobre atraso escolar; da legislação; dos recursos da escola; dos equipamentos, ações e recursos da comunidade. Em seguida a elaboração de plano de ação e de proposta pedagógica participativa, flexível e adaptada aos estudantes em distorção idade-série; E após esse processo, realiza o acompanhamento da proposta.


A partir dessa informação, o vereador agora segue em construção para a cobrança de execução desses programas. Ficou estabelecido que na próxima semana, Blattes irá tratar com o Chefe de Educação da Unicef do Brasil, Italo Dutra, sobre os próximos passos que devem ser dados para esse objetivo.


__

Além disso, Ricardo também realizou um convite para que Mario Volpi participe da programação do Hora13 colocando em pauta a temática do Impacto da Covid-19 na infância. A participação será estabelecida e divulgada pelas redes do vereador.