• Flora Quinhones

BLATTES FAZ QUESTIONAMENTOS SOBRE FRENTES PARLAMENTARES

BLATTES COBRA A DEFESA OS PEQUENOS AGRICULTORES FRENTE AO AGRONEGÓCIO.

Em tribuna nesta quinta-feira, dia 25, Blattes manifestou-se sobre a Frente Parlamentar em defesa do Agronegócio, proposta pela Vereadora Roberta Leitão (PP). O Parlamentar cobrou que a prerrogativa contemple não só os grandes empresários do agronegócio, mas também inclua os pequenos agricultores que são a maioria na região. Ele também questionou qual será o posicionamento da vereadora sobre as políticas de agrotóxicos. E sobre a possibilidade de financiamento para tecnologias que felicitam a produção de pequenos trabalhadores rurais.

“Precisamos viabilizar que santa maria seja transformadora! A pequena indústria que gera emprego, gera renda e sobretudo, gera alimento saudável na mesa de toda a população. Esse é o nosso desafio. Então faço um apelo, para que nessa frente parlamentar, nós possamos incluir não só o agronegócio, mas ampliar o seu espectro, tratando da agricultura, da pecuária, da produção rural, sobre um outro prisma. Envolvendo também os pequenos!”, defendeu Ricardo.



BLATTES QUESTIONA SE É O MOMENTO E FALARMOS SOBRE TURNO INTEGRAL NAS ESCOLAS

Em tribuna, o vereador também se manifestou sobre a constituição da Comissão Especial de Integralidade de turnos na Educação, proposta pelo parlamentar Paulo Ricardo. Na ocasião, Blattes manifestou sua preocupação com a efetividade que a prerrogativa vai ter em um período atípico de volta as aulas. Desta forma, foi questionado se os dados disponibilizados pelo município, relacionados a viabilidade da educação integral, estariam corretos, uma vez que o período de pandemia poder ter prejudicado as informações e inviabilizando o estudo.

“Eu sou a favor da proposta, mas gostaria de colocar em discussão a tempestividade do trabalho. Sob pena de criarmos uma comissão especial, sobre um tema extremamente relevante pra sociedade santa-mariense e que pode ao final do seu trabalho, não conseguir concluir, de forma a otimizar ou viabilizar o ensino integral. O que pode, em tese, fragilizar a luta. Eu gostaria de propor que essa comissão pudesse ser discutida em um momento que exista regularidade”, destacou Ricardo.