• Flora Quinhones

Moção de Protesto contra Presidente da República e ao Ministro da Educação

Na tarde desta terça-feira, dia 28, o vereador Ricardo Blattes apresentou uma Moção de Protesto destinada ao Presidente da República e ao Ministro da Educação, relativo aos cortes orçamentários de recursos destinados à Universidade Federal de Santa Maria.

Em votação nominal, a moção foi aprovada com 16 votos favoráveis e 5 contrários. Os parlamentares que concordam com os cortes orçamentários da universidade são: Anita Costa Beber, João Ricardo Vargas, Manoel Badke, Pablo Pacheco e Roberta Leitão. Em tribuna, Blattes defende: "É um protesto que deve ser não só de um vereador, mas deve ser representado por essa casa. A câmara de Vereadores tem essa obrigação com a nossa cidade e com a nossa universidade. Cortar recursos da nossa universidade não é razoável, não é plausível e não é coerente com a atuação política de quem quer uma cidade realmente pujante e integrada.

A proposição surgiu após uma reunião pública, ocorrida no dia 20 de junho, na Câmara de Vereadores, promovida pelo SEDUFSM, onde o reitor Luciano Schuch expôs a situação crítica orçamentária que a UFSM está enfrentando. A conjuntura será agravada pelos cortes orçamentários propostos pelo Governo Federal, com um bloqueio orçamentário de R$ 9,3 milhões – uma diminuição de 7,2% do orçamento destinado a Investimentos e Manutenção, que caiu de R$ 128,9 milhões, definidos pela Lei Orçamentária Anual, para R$ 119 milhões. Além disso, os cortes orçamentários têm um impacto direto na economia da cidade. Portanto, é de suma importância que a Câmara de Vereadores envie Moção de Protesto ao Governo Federal, mostrando sua contrariedade aos cortes.