• Flora Quinhones

Saúde em pauta no mandato

Na manhã desta quarta-feira, dia13, o vereador Ricardo Blattes realizou uma visita a Secretaria Municipal de Saúde de Santa Maria, para conversar com o secretário, Guilherme Ribas. A pauta do dia era entender como a pasta está organizada e como é usado o orçamento para a temática. Na ocasião, também estiveram presentes a secretária adjunta de Saúde, Ana Paula Seerig e a gerente setorial, Maria da Graça Serafini.


Guilherme Ribas

Neste sentido o secretário explicou como é construindo uma linha de agilidade para o atendimento nas unidades de saúde, colocando como prioridade o atendimento primário, ou seja, aquele que acontece na Unidade Básica de Saúde da região. “Nós tínhamos um pouco mais de 40% de cobertura da atenção primária. Estamos 56%. Queremos chegar a 60% em 2021. Queremos tentar chegar a 70% nesses próximos quatro anos”, prospecta Ribas.


Também existem alguns entraves na saúde que prejudicam a agilidade do processo, como a necessidade de um protocolo de atendimentos para que o paciente consiga um exame ou serviço ambulatorial. Isso acontece quando alguém precisa passar pelo clínico geral e depois ser encaminhado para o especialista. Mas nesse caso, isso é exigido, primeiro porque para usufruir do serviço do SUS, o paciente precisa entrar no processo e em segundo, porque isso permite que a secretaria de saúde municipal, tenha controle de quais demandas são necessárias em determinada região e evita o desperdício de dinheiro público.


O vereador cobrou sobre a maneira que esse trabalho vem sendo feito, e Ribas explicou que além do trabalho de agendamento construído até o início da Pandemia, também está sendo investido em infraestrutura nas unidades, como a entrega, ainda este ano, do Posto de Saúde no bairro KM3. Mas o trabalho acaba sendo demorado porque existe uma grande burocracia envolvida.


Secretaria Municipal de Saúde de Santa Maria


PANDEMIA

Sobre a pandemia, Blattes questionou o planejamento para o processo de vacinação. Por sua vez, o secretario explicou que está sendo feito um planejamento de atuação, onde se estabelece quem são os pacientes prioritários e como será distribuída essa vacinação, se será de forma centralizada ou em pontos diferentes.


Ele também garantiu que os insumos foram fornecidos pelo governo, mas que a secretaria precisa de ajuda de instituições parceiras para as ações de vacinação eficazes e rápidas em pontos específicos. “Tudo está sendo pensando e colocado em papel. Quando sair a primeira fase, nós precisamos estar preparados para vacinar”, afirma Ribas.

Ricardo colocou o mandato a disposição, e falou da importância de se entender como o sistema fnciona. “Eu quero construir essa relação de que eu possa fazer uma oposição, não para desqualificar o trabalho dos agentes públicos, mas para trabalhar juntos para construir um serviço melhor para a população de Santa Maria” se dispõe Blattes